Até já

Quando um dia aqui chegámos, com um sonho numa mão e as nossas coisas noutra, nunca pensámos que houvesse tanta gente disposta a trilhar este caminho connosco. Não nos passava sequer pela cabeça que tantos se assumissem como embaixadores de boa vontade e aceitassem divulgar este projecto. Não contávamos, de todo, com tamanho apoio e entusiasmo, não nos ocorreu que houvesse quem verdadeiramente se interessasse por uma miúda e um gato à procura de compradores para o recheio da casa só porque um sonho fala todos os dias mais alto.

 

Mas a verdade é que todos vós chegaram até aqui. E nas mãos trouxeram a ternura dos afectos e essa ajuda de que tanto precisávamos. Convosco vieram os amigos. Eu acreditei e vocês acreditaram comigo. Por isso, Bruges vai cumprir-se, sim. E quando o dia chegar, serão os meus pés a pisar aquela terra mas ali, naquele momento, estarão todos vós. Pessoas que não conheço, pessoas que nunca vi, a quem nunca abracei. Ali, estarão todos vós.

 

O caminho ainda é longo, de facto, mas faz-se caminhando. Todos os dias, passo a passo com a determinação de quem quer muito e a ajuda de quem sabe a correcta conjugação do verbo dar. Que em 2011 a vida vos retribua a generosidade e o carinho que têm tido para connosco. Que à meia-noite de dia 31, um dos doze desejos seja a pensar em nós.

 

 

Até já.