Segunda-feira, 31.05.10

Afinal tudo isto não passa de uma enorme fantochada

É verdade, pessoas, é verdade. Estas coisas que coloquei à venda nem sequer são minhas, esta ideia de me desfazer do recheio da casa que se traduz em anos de trabalho é uma verdadeira palhaçada e o meu sonho, pá, o meu sonho não passa nem pelo Colégio da Europa nem pelas Nações Unidas, mas tão só por pegar nos milhões que irão ser depositados naquela conta e ir direitinha à Chanel, em Paris, torrar o dinheiro em carteiras e sapatos e vestidos de noite assim todos do exclusivo e depois abalar que nem uma maluca para Los Angeles e ficar por lá a viver, comendo ostras e bebendo Perrier Jouet 2000 Belle Epoque até me fartar e, claro, tendo-vos a todos sempre presente no pensamento e qui ça publicando de vez em quando umas fotos todas catitas só para exibir o meu bronze mais o macho latino que, entretanto, por lá hei-de engatar. Aliás, pessoas, eu nem sei como é que vocês não deram logo com este meu mega plano de vos extorquir as poupanças até ao último cêntimo. Aliás, eu nem sequer tenho um gato. Qual gato? Mas lá está, há sempre gente que vê mais à frente, gente toda do esperto que desmascara os planos de uma mulher assim em três tempos. Eu, palavra de honra, gostava de felicitar tamanha inteligência rara só que fiquei na dúvida se anónimo seria nome próprio ou apelido.
Domingo, 30.05.10

Quando aqui vos disse

… que continuo a acalentar este meu sonho com a vontade redobrada de quem investiu e investe tudo o que tinha e tem nele: toda a formação, todo o dinheiro, todo o tempo, o melhor de mim, queria acima de tudo dizer-vos que um sonho, mais do que uma ideia bonita em torno de “ai, eu um dia…”, é algo que tem que forçosamente se materializar sob pena de não passar disso mesmo, de uma ideia bonita. Quando se quer muito uma coisa na vida, pega-se num papel e numa caneta, marca-se um caminho e custe o que custar [e tem dias em que só nós e o Senhor é que sabemos o estado de lástima em que nos encontramos] não nos desviamos dali, não arredamos pé, não fraquejamos, não desistimos, não vamos embora. Hoje olho para trás e conto com um Curriculum sólido. Hoje olho para trás e não vejo as férias que perdi, as viagens que não fiz, tudo aquilo de que me privei. Hoje, continuo agarrada àquele papel onde um dia tracei o meu sonho e olho em frente. Mesmo quando tropeço, mesmo quando as pernas me falham, mesmo quando a dúvida se instala, eu olho em frente.

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]



Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

 

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

 

 

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

 

 

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Valor base : 1 Euro [O conjunto de dois livros] [leilão encerrado]

Valor base : Um Euro [O conjunto de dois livros]

Fogo Posto por aqui até à meia-noite de 10 de Junho [leilão encerrado]

Estes três livros foram-nos oferecidos pela Ana, do Fogo Posto. O produto da licitação dos mesmos reverterá a favor do nosso projecto. Este leilão não termina sexta à noite [como é regra da casa] mas é coisa para durar até ao 10 de Junho.
Paulo Coelho - O demónio e a Senhorita Prym- 10 € [preço base]

Paulo Coelho - O Zahir - 10 € [preço base]
Carlos Amaral Dias - Freud para além de Freud - 10 € [preço base]

De volta ao leilão e à procura de novo dono [leilão encerrado]

Valor base : 5 €

Mário Soares - Os poemas da minha vida - 5€
Diogo Freitas do Amaral - Os poemas da minha vida - 5€

 

***

Valor base : 5 €


Proença de Carvalho - O Processo de Leonor Beleza - 5€
Francisco Sá Carneiro - Impasse - 5€
Pedro Santana Lopes - Percepções e Realidade - 5€
Maritheresa Frain - PPD/PSD e a consolidação do regime democrático - 5 €
João Carlos Espada [Coordenação] - Liberdade, virtude e interesse próprio [Cursos da Arrábida] - 5€
Baltasar Garzón - Um mundo sem medo - 5 €

***

Valor base : 10€


Nikita Khrushchov - Memórias de Khrushchov - 10 €

John Lukacs - Cinco dias em Londres - 10 €
***


Valor base : 10€ [O conjunto de três livros]
.

[10 € - O conjunto destes três livros]
Vasco Lourenço - No regresso vinham todos
Salgueiro Maia - Capitão de Abril
Carlos Vale Ferraz - Soldadó

 

***


Valor Base : 10 €


José Saramago - A Caverna - 10 €
José Saramago - Ensaio sobre a Lucidez - 10 €
José Saramago - As intermitências da morte - 10 €
Carvalho Matos - O direito à habitação - 10 €

***


Valor Base : 10 €

 

 

 

Paulo Morgado - Contos de colarinho branco - 10 €

Vasco Pulido Valente - Marcello Caetano - As desventuras da razão - 10 €
Luís Miguel Rocha - O último Papa - 10 €

Anthony Kenny - História concisa da Filosofia ocidental - 10€

***

Valor Base : 15 €

 

 

Zita Seabra - Foi assim - 15 €

Felícia Cabrita - Os amores de Salazar - 15 €

***

Valor Base : 18 €
 

A. Cavaco Silva - Autobiografia Política I - 18 €
A. Cavaco Silva - Autobiografia Política II - 18 €



***

Valor Base: 20 €


1ª Edição em Português - Outubro de 1974
Sábado, 29.05.10

Novos proprietários, estou à vossa espera no e-mail...

Corrijam-me se estiver enganada:
.

1º Conjunto – Licitação mais elevada no valor de 22 €  - pela Teresa
 
2º Conjunto - Licitação mais elevada  no valor de 20 €  - pela Anna^

...

1º Conjunto – Licitação mais elevada no valor de 15 € pela Sónia
2º Conjunto - Licitação mais elevada no valor de 17 € pela Ria Formosa

...

1º Conjunto – Licitação mais elevada no valor de 15 € pela Ana Varela
2º Conjunto - Licitação mais elevada no valor de 10 €  pela Catarina Rodrigues

...

Patricia Highsmith - Achada na rua - 5€
[Licitação mais elevada no valor de 10€ pela Ana]

 

Rodrigo Moita de Deus - Será que as mulheres ainda acreditam em príncipes encantados? - 5€
[Licitação mais elevada no valor de 10€ pela Silk]


Isabel Leal - Gostar de quem não gosta de nós - 5 €

[Licitação mais elevada no valor de 6 € pela Isabel]

...

Bruno Oliveira Santos - Histórias Secretas da PIDE/DGS - 10 €
[Licitação mais elevada no valor de 11€ pela Pliiim]
Diogo Freitas do Amaral - D. Afonso Henriques - 10 €
[Licitação mais elevada no valor de 13€ pelo(a) Van]

...

Rita Ferro - Por instinto - 10 € [este livro contém dedicatória por parte de quem me o ofereceu]
[Licitação mais elevada no valor de 25 € pela Leonor]

...

Agustina Bessa Luís - Antes do Degelo - 12 €
[Licitação mais elevada no valor de 12 € pela Sónia]

.
Robert Alexander - A filha de Rasputine - 12 €
[Licitação mais elevada no valor de 12 € pela Sónia]

...

Nuno Lobo Antunes - Sinto Muito - 15 €
[Licitação mais elevada no valor de 20 € pela Ângela Soeiro]

 

Truman Capote - A sangue frio - 15 €
[Licitação mais elevada no valor de 16 € pela Eu]

 

Miguel Sousa Tavares - Sul - 15 €
[Licitação mais elevada no valor de 20 € pela Ângela Mendes]

...

António Lobo Antunes - D`este viver aqui ... - Cartas de Guerra
[Licitação mais elevada no valor de 20 € pela Andrea]
José Rodrigues dos Santos - A vida num sopro
[Licitação mais elevada no valor de 20 € pela Leonor]
Maria | link do post

Olha Catarina, nem sei o que te diga

Querida Maria,
Eu andei a pensar como haveríamos de fazer relativamente às minhas peças. Elas são na realidade pequenos trabalhos de qualidade questionável [que disparate, Catarina, são lindas] mas únicas e feitas com muita paciência. Portanto já arranjei uma pequena cesta com 18 peças que estão prontíssimas para serem vendidas a todos os meus familiares e conhecidos tornando desta maneira possível vender mais (espero). Felizmente como vou entrar em época de exames e a minha turma organiza várias tertúlias de estudo, deste modo oportunidades não vão faltar para espalhar a palavra e para contribuírem. E como esta é a ‘minha nova colecção’, pormenores novos e cores mais apelativas facilmente chamarão atenção dos meus compradores. As peças mais pequenas são aplicações para molas, as maiores são simples pregadeiras. Normalmente quando vendo alguma peça coloco-a num pequeno embrulho que eu própria faço com jornal, tal como será feito para estas peças mas agora tem acrescido um pequeno cartão com o endereço do blogue, o que é na verdade fundamental – novos patrocinadores. Depois é só começar a divulgar o projecto. Catarina
.
.

A Carla escreveu, a SIC respondeu, may the force be with us

Para: atendimento@sic.pt

Eu não conheço a Maria pessoalmente, tive conhecimento do blog dela e da sua história através da internet, e comoveu-me bastante, primeiro pelo sonho em si, depois pela sua enorme determinação. A Maria tem um sonho, passo a citá-la:
"Explicar a razão de ser de um sonho que acalentamos desde criança é quase tão complicado quanto explicarmos a essência de que somos feitos. Eu nunca quis ser polícia, artista de circo, super-herói. Nunca partilhei as vocações dos outros meninos porque eu, desde que me lembro de ser gente, que digo que quero correr o mundo. É este o meu sonho: correr o mundo. Lembro-me de as pessoas comentarem que eu era uma menina com a mania das grandezas e de os meus pais responderem “isso passa-lhe!”. Lembro-me do primeiro Atlas que o meu avô me ofereceu e de me ensinar os nomes dos países. Lembro-me de a Professora Manuela, no liceu, dizer que eu daria uma belíssima médica e de na Faculdade se fazerem apostas em como seria a primeira do grupo a ascender à magistratura. Lembro-me de a minha avó me dizer que de um sonho não se desiste, não se abre mão, custe o que custar e leve o tempo que levar.
Hoje, continuo a acalentar o mesmo sonho com a vontade redobrada de quem investiu e investe tudo o que tinha e tem nele! Toda a formação, todo o dinheiro, todo o tempo, o melhor de mim, mesmo nos momentos em que parece que nada faz sentido e em que equacionamos se não seria mais fácil, menos duro, sonhar outra coisa qualquer. O meu sonho tem um nome. Chama-se ONU e um dia, um dia, eu hei-de cumpri-lo…"
Um sonho que para já, "passa por Bruges, mais concretamente pelo College of Europe . Acontece que um Master of Arts in EU International Relations and Diplomacy Studies lá em Bruges é coisa para me deixar penhorada por sete gerações. Ora como eu não tenho onde cair morta e estou longe de vir a herdar o que quer que seja, não me resta outra alternativa que não seja vender o recheio da casa."
"No dia em que entrei em minha casa tinha um colchão no chão, uma televisão do tempo da II GM e os meus livros. Durante muito tempo, os caixotes onde os tinha guardados serviram-me de mesa de refeições, de secretária, de banco, enfim. Aos poucos fui compondo o meu apartamento: uma coisa aqui, outra ali, com um subsídio de férias comprou-se o sofá, com o de natal umas estantes e por aí fora. A televisão que hoje tenho [marca hipermercado em tempo de promoção] foi-me oferecida por amigos de coração num dia de aniversário. Hoje, aquilo que estou prestes a vender não são meia dúzia de cacos velhos que me estorvam o caminho quando entro em casa, não. São as minhas coisas. Cada peça, cada livro foi adquirida com sacrifício ou oferecido por pessoas que me querem muito bem. Todos eles têm uma história. E isto, pessoas, não é uma decisão que se tome assim de ânimo leve. Só que nós não somos as coisas que temos mas os sonhos que acalentamos. As memórias ficam comigo. As minhas coisas, essas, esperam que fiquem nas mãos de alguém que as saiba acarinhar. "
.
E é isto, talvez a possam ajudar na divulgação, com uma entrevista num programa, não sei, qualquer coisa...
Ah, outra coisa, tanta gente ficou emocionada que existem pessoas a divulga-la por todo o lado, a oferecer-lhe artigos para ela vender para a ajudar, a onda de solidariedade a volta do sonho da Maria tem vindo a crescer a uma velocidade espantosa, porque muitos de nós nos revemos nela, porque e lindo ver alguém a correr atrás de um sonho, a largar tudo o que tem por aquilo que a fará feliz... pela coragem dela...
Grata pela atenção,
Carla Cruz
.
Resposta:
Cara Sra. Carla Cruz,
Agradecendo o seu esclarecimento, informamos que o pedido de ajuda foi encaminhado para a Produção de Informação da SIC e para os programas Companhia das Manhãs e Vida Nova, que verificarão o interesse e a possibilidade de efectuarmos alguma referência. Sem outro assunto de momento, agradecendo mais uma vez o seu contacto, e reiterando estarmos à sua inteira disposição para futuros contactos, tenha um bom fim-de-semana,
Bruno Costa
Assistente de Relações Públicas
Sexta-feira, 28.05.10

Praise The Lord

Quando aqui chegámos, com o sonho numa mão e os livros noutra, nunca pensamos que desse lado houvesse tanta gente disposta a trilhar este caminho connosco. Não nos passava sequer pela cabeça que tantos bloggers se assumissem como embaixadores de boa vontade e aceitassem divulgar este projecto [a todos aqueles a quem ainda não agradeci por não ter conseguido identificar o link que se acusem, sff]. Não contávamos sequer com a disponibilidade imediata para nos prestarem informações sobre Bruges e outras sugestões e experiências sempre tão bem vindas. Não nos ocorreu que houvesse gente disposta a oferecer-nos artigos seus para leiloarmos e estávamos longe de pensar que as gentes das revistas ou da rádio pudessem ter algum interesse numa miúda e num gato à procura de compradores para o recheio da casa só porque um sonho de criança fala todos os dias mais alto.
.
Mas por aqui tem havido de tudo. Gente a escrever cartas para as televisões, gente a organizar rifas para se venderem nas festas da Sra. da Agonia, gente a disponibilizar-se para fazer peças de artesanato e com isso ajudar-nos, gente a explicar-nos como funciona o mundo das Nações Unidas porque já passou por lá [ou está a caminho], gente que estuda lá fora e quis partilhar o que sabe, gente que se agarrou desenfreadamente ao FB como se não houvesse amanhã, gente a querer levar-nos à rádio, a Rita da Revista Visão, também ela atenta ao que se passa por aqui, gente que melga os amigos [e vai lá, e compra lá um livro e tem que ser e a miúda é minha amiga, e… ], gente com sugestões, gente com conselhos dos bons, gente a quem eu não sei como é que alguma vez na vida vou ter condições para agradecer.
Quinta-feira, 27.05.10

Eu passava bem, muito bem até, sem os hiatos da vida

Entre o primeiro passo dado e o cruzar da meta, entre o acreditar e o cumprir, entre o decidir e o chegar lá longe, é nos intervalos que tudo se joga. Porque é precisamente nesses intervalos em que estando sozinha, correndo sozinha, caindo sozinha, crendo sozinha que a dúvida se instala, a determinação é testada e o carácter tentado. Na vida o que me custa não são nem as partidas nem as chegadas mas os intervalos. Só os intervalos.

...

* Até à meia-noite de sexta-feira. Make your offers. Continuamos a pedir o mesmo de sempre: divulgação [sms, FB, Blogoesfera, escolham]
Quarta-feira, 26.05.10

Olha José

Eu era mulher, pá, para me agarrar toda a ti e comover-me até ao pranto convulsivo. Bastava que te chegasses à minha beira e com esse teu ar, Zé, com esse teu ar me dissesses naquele tom duro e com essa barba de três dias: “Maria, tu e o gato vão já hoje para Bruges ou eu não me chame Mourinho, The Special One”. E eu ali toda trémula e tu ali todo comovido e nós ali agarradinhos um ao outro, tu no meu ombro e eu no teu. Ai José, uma palavra tua, pá, uma palavra tua e isto resolvia-se logo ali.

mas que sonho é esse que tu tens, Maria?

I have a dream que, para já, passa por Bruges, mais concretamente pelo College of Europe. Acontece que um Master of Arts in EU International Relations and Diplomacy Studies lá em Bruges é coisa para me deixar penhorada por sete gerações. Ora como eu não tenho onde cair morta e estou longe de vir a herdar o que quer que seja, não me resta outra alternativa que não seja vender o recheio da casa. Quem quiser ajudar, basta divulgar.
Eu e o gato agradecemos.

email

takeustobruges@gmail.com

faça parte deste sonho

eu quero uma barra catita

Vejam aqui como colocar a barra catita no vosso blog.

tongues

pesquisar

 

Shortcut

redes sociais


patrocinadores oficiais

embaixadores do sonho de uma vida

arquivos

subscrever feeds